Menu

Concentração ambiente e exposição pessoal aos poluentes climáticos de vida curta

 

Este projeto propõe determinar a distribuição espaço-temporal da concentração de poluentes climáticos de vida curta (black carbon e ozônio troposférico) e avaliar seus impactos sobre a saúde humana. O estudo será realizado na cidade de Londrina, localizada no norte do estado de Paraná, onde moram cerca de 500 mil habitantes. Este estudo está motivado pela grande escassez de dados de qualidade do ar no Brasil em regiões urbanas de médio porte (entre 100 mil e 500 mil habitantes), as quais apresentam características diferenciadas quando comparadas a grandes centros urbanos.

A metodologia proposta combina o uso de plataformas montadas em bicicletas para monitorar a qualidade do ar em vários roteiros da cidade, bem como uma estação fixa, e diversos voluntários que carregarão os sensores durante suas atividades diárias para identificar os microambientes com maior exposição, e poder determinar estratégias de mitigação apropriadas.

A maior parte dos estudos de qualidade do ar em regiões urbanas no Brasil utiliza estações fixas, que não possibilitam uma avaliação acurada da exposição da população aos poluentes atmosféricos. A abordagem de plataforma móvel com baixo custo a ser empregada neste estudo é pioneira no Brasil.

 
 
Integrantes
Admir Créso de Lima Targino (Coordenador)
Patricia Krecl
Marcelo de Paula Correa (Universidade Federal de Itajubá)
Mark Gibson (Dalhousie University, Canadá)
Luiz Felippe Wiese
Mauricio Santos
Marcos Vinicius Costa Rodrigues
 
 
Agência financiadora
concurso-cnpq