Menu

Publicado em Dez 11, 2015 em Destaques, Notícias, Ver tudo

Projeto Científico Sueco-Brasileiro


 

O Grupo de Poluição do Ar e Processos Atmosféricos participará de um projeto cientifico sueco-brasileiro que estudará a qualidade do ar em Curitiba. O acordo entre a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e o Swedish Meteorological and Hidrological Institute (SMHI) foi oficializado em 03 de dezembro de 2015 no câmpus da UTFPR em Curitiba. Estavam presentes o Prof. Lars Gidhagen (coordenador do projeto e chefe da Divisão de Qualidade do ar do SMHI), o diretor do câmpus UTFPR/Curitiba Prof. Cezar Augusto Romano, e a Profª Patricia Krecl representando o Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental dos câmpus Apucarana/Londrina.

O projeto terá uma duração de dois anos e visa estudar e modelar a qualidade do ar em Curitiba com foco em dois poluentes: material particulado MP2,5 e fuligem (black carbon), ambos predominantes em ambientes urbanos devido às emissões veiculares e industriais. Inicialmente o projeto realizará diagnósticos da qualidade do ar na cidade utilizando tanto dados já existentes como dados a serem adquiridos através de novas medições em 2016. Os dados servirão de entrada para modelos numéricos que simularão cenários que visem melhorar a qualidade do ar na cidade, através da adoção de novas tecnologias para o transporte público, planejamento urbano, entre outras estratégias. Os Profs. Patricia Krecl e Admir Targino juntamente com estudantes de mestrado e iniciação científica do Grupo de Poluição do Ar e Processos Atmosféricos realizarão medições da qualidade do ar em Curitiba utilizando uma abordagem inédita no país.

A ação está inserida do portfólio de cooperação científica bilateral na área de ciências ambientais, clima e desenvolvimento sustentável já existente entre Brasil e o Reino da Suécia. Mais especificamente, o projeto vem ao encontro do Climate and Clean Air Coalition (CCAC) to Reduce Short-Lived Climate uma iniciativa que envolve governos de países e o setor privado com o intuito de proteger e melhorar a qualidade do ar e o clima através da redução dos poluentes climáticos de vida curta, tais como o black carbon e o ozônio troposférico.

O Grupo de Poluição do Ar e Processos Atmosféricos tem uma longa tradição de cooperação com universidades e institutos de pesquisa da Escandinávia, e uma iniciativa semelhante estudou o impacto da queima de madeira sobre a qualidade do ar da cidade de Sapiranga (RS) em 2015. Clique aqui para ler o estudo na íntegra.

A Profª Patricia Krecl e o Prof. Lars Gidhagen se reuniram ainda com o Prof. Zaki Akel Sobrinho, reitor da Universidade Federal do Paraná, que também participa do projeto, clique para ler a notícia completa.