Menu

Publicado em Ago 11, 2015 em Destaques, Notícias, Ver tudo

Cidades grandes reduzem a qualidade do ar de pequenas cidades vizinhas

 

Foto: Cláudio Kreuning – Prefeitura de Sapiranga

 

Os grandes centros urbanos disponibilizam aos seus habitantes melhor acesso à saneamento, transporte público, energia elétrica e melhores oportunidades de trabalho. Essas vantagens favorecem o crescimento acelerado, aumentando excessivamente a demanda de recursos, e causando vários impactos negativos ao meio ambiente. Dentre esses impactos, a poluição atmosférica que é gerada numa escala local/urbana se dispersa pela região também produzindo um deterioro da qualidade do ar em áreas vizinhas.

Um estudo recentemente realizado na cidade de Sapiranga (RS) revelou que a metade da poluição de partículas finas (com diâmetro menor que 2,5 micrômetros) em Sapiranga é gerada nos grandes centros urbanos vizinhos, como Porto Alegre e Novo Hamburgo. A pesquisa contou com a participação multidisciplinar de cientistas brasileiros (FEPAM, UFPel, UTFPR) , suecos (SMHI) e chilenos (Centro Mario Molina – Chile).

A análise integrada proposta pela equipe sueca incluiu campanha de monitoramento de poluentes e variáveis meteorológicas, e modelagem numérica da dispersão desses poluentes em três escalas: local, urbana e regional.

Os resultados mostram que as partículas finas emitidas fora de Sapiranga foram responsáveis por aproximadamente 70% da poluição na cidade no ano de 2014, principalmente oriundas de grandes centros urbanos vizinhos (57%) e frequentes queimadas de vegetação ao norte da cidade (12%).

O relatório completo dessa pesquisa pode ser encontrado aqui.